Violência contra mulher e debate de gênero na pauta

Para que a violência contra a mulher e a questão de gênero voltassem a ser colocadas para debate foi preciso uma situação bárbara como a que ocorreu com a adolescente violenta por mais de 30 homens, no Rio de Janeiro, em 21/5. Os parlamentares nos município, nas Assembleias e no Congresso precisam compreender a importância social do tema e que deve ser tratado em casa e na escola.

O debate de gênero nas escolas, que a maioria dos políticos, homens e brancos, não querem que seja feito. Então, como educar para o fim do machismo e o respeito à diversidade sem discussão. É preciso mudar e começar pelo nosso cotidiano. Nosso Mandato vem fazendo debates e enfrentando os conservadores na Câmara (veja abaixo).

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo divulgou que o aumento de casos de estupro em nossa Região cresceu 19,8% no primeiro quadrimestre de 2016 em comparação com o mesmo período de 2015, em ocorrências registradas, sendo dois casos por dia. Em Campinas, o aumento foi de 32% e em Sumaré e Valinhos exorbitante: de 380% e 180% respectivamente.

O quadro informa os números registrados em boletim de ocorrência na RMC – imagem reprodução do jornal TODODIA de 29/5/2016. 

Tododia-violencia-29-5

Debate sobre gênero: https://www.facebook.com/paulo.bufalo.9/photos/?tab=album&album_id=1690430431172442

Enfrentamento na Câmara: https://www.facebook.com/paulo.bufalo.9/photos/?tab=album&album_id=1692874054261413.

PSOL produz vídeo em 2010 pelo fim da violência contra mulher: https://youtu.be/4IV_MBrAOGM

Cultura do estupro

A sociedade deve continuar lutando pelo fim da cultura do estupro que existe em nosso país deixando de reproduzir, por exemplo, frases como: “que roupa ela estava vestindo?” “mas ela deu bola ou provocou”, “mas ela não deveria andar sozinha à noite”, entre tantas outras que culpabilizam a vítima e não o criminoso, que conta ainda com complacência da polícia e da mídia nacional. Este é o conceito de cultura do estupro.

Muitas mulheres violentadas não procuram as autoridades porque o atendimento não é qualificado nas delegacias, os profissionais são despreparados e com o pré conceito já estabelecido em sua formação pessoal. Com a Lei Maria da Penha (11.340/2007), os governos criaram uma Rede de Atendimento que reúne ações e serviços das áreas da assistência social, justiça, segurança pública e saúde, que na prática ainda é muito falha.


Mídia

Casos de estupro como o que ocorreu no Rio de Janeiro, leva a mídia internacional a preocupar-se com a violência contra turistas em eventos como das Olimpíadas e não debate o turismo sexual, por exemplo.

Não é de hoje que o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária – Conar repreende empresas que apresentam as mulheres na publicidade como objeto de desejo e “de propriedade” dos homens, mas os comerciais continuam. Agora, o Conar lançou uma petição, que tem o apoio do PSOL, que pede o fim da exposição da mulher como objeto sexual na publicidade, para assinar acesse o link:

https://secure.avaaz.org/po/petition/CONAR_Conselho_Nacional_de_Autorregulamentacao_Publicitaria_Pelo_fim_da_exposicao_da_mulher_como_objeto_sexual_na_public/?sYZgNkb


Setorial de Mulheres do PSOL lança cartilha sobre direitos e acesso à cidade

A SeConvite Cartilhatorial Nacional de Mulheres do PSOL irá lançar, no dia 18 de junho, a cartilha “50 propostas feministas para a cidade”, com o objetivo de estimular o debate sobre políticas públicas na perspectiva do direito das mulheres à cidade. Entre os temas abordados estão educação, saúde, trabalho, segurança, moradia e mobilidade urbana.

As militantes da Setorial consideram que as cidades são marcadas pela profunda segregação social e a desigualdade e que as mulheres estão em posição de maior vulnerabilidade. “Precisamos construir propostas que respondam à situação de maior opressão, violência e carência de serviços públicos vividos por nós mulheres”, afirmam.

O ato de lançamento será em São Paulo e contará com a presença da deputada federal pelo PSOL Luiza Erundina. A expectativa é que também participem delegações de outras regiões do Estado de São Paulo.

Posted in Noticia and tagged , , , , .