Paulo Bufalo é candidato a vereador para o 4º mandato

DSCN8950

Em 2016, a eleição nos municípios vai do dia 16 de agosto a 1º de outubro, são 45 dias de campanha, com a votação do primeiro turno em 2 de outubro. O vereador Paulo Bufalo é candidato a reeleição para vereador na Câmara Municipal de Campinas pelo PSOL.

O PSOL apresentará as propostas do partido ao longo da campanha pelas redes sociais e com a militância que estará nas ruas, já que não poderá participar de debates e do programa eleitoral de rádio e televisão devido às novas regras.

O partido oficializou na Convenção (22/7), 23 outros companheiros e companheiras para esta luta. Campinas terá 805 candidatos a vereador nas eleições municipais deste ano, um aumento de 8,7%, em relação à eleição de 2012.

Uma alteração importante para essa eleição é a proibição de doação de empresas aos candidatos. O PSOL  já trabalhava desta forma e aceita somente contribuições de pessoas físicas, com o limite previsto na legislação de até 10% da declaração do IR (Imposto de Renda) do ano anterior do doador. Cada candidato a vereador em Campinas poderá gastar até R$ 279,5 mil.

O que pode e o que não pode na campanha

Quanto ao visual, só é permitido adesivos nos carros e nas casas (ou papel) , bandeiras, panfletos, internet (não paga) e o corpo a corpo. Os tradicionais outdoors, cavaletes, bonecos, faixas, placas e pinturas em muros estão proibidos.

Com a minirreforma, partidos como o PSOL, com menos de 10 congressistas, ficaram de fora dos debates e com tempo reduzido e os vereadores fora do programa eleitoral de rádio e televisão, apenas com inserções de 30 segundos, duas vezes por semana. O horário eleitoral gratuito será de 35 dias e começa em 26 de agosto, duas vezes ao dia.

As mudanças dividem especialistas, uns acreditam que a campanha mais curta e a proibição de doações empresariais deve baratear a disputa, para outros o risco do caixa dois vai aumentar.

História de vida

Paulo Bufalo exerce o 3º mandato como vereador. É professor em escola técnica, engenheiro mecânico e mestre em Educação pela Unicamp. Desde a década de 1980 tem reconhecida trajetória como militante das causas pelos direitos sociais. Atua em defesa dos direitos da criança e do adolescente e coordenou, por oito anos, o Fórum Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente.

Paulo Bufalo foi filiado ao PT, de 1992 a 2005, sendo eleito vereador em sua primeira eleição em 2000 e reeleito em 2004. Em 2005 saiu do PT por divergências políticas e ideológicas devido aos rumos tomados pelo partido. Ingressou no Partido Socialismo e Liberdade – PSOL.

Presidiu o partido em Campinas e, por dois mandatos, o PSOL no Estado de São Paulo. Retorna ao parlamento campineiro para seu 3º mandato em 2013, sendo o 5º vereador mais votado.

Prefeitura

A socióloga e ex-vereadora Marcela Moreira é a candidata do PSOL à prefeitura de Campinas. Outros oito candidatos concorrem ao chefe do Executivo. Militante feminista organiza conscientização sobre direitos das mulheres e combate à violência contra as mulheres.

Participou da coordenação do Movimento Fora Hélio que culminou na cassação do prefeito Hélio de Oliveira Santos. Foi conselheira no COMDEMA (Conselho de Meio Ambiente de Campinas) e do CONCIDADE (Conselho da Cidade). É atualmente vice-presidente do PSOL Campinas.

O candidato a vice-prefeito é web designer e foi candidato a vereador, em 2012, pelo PSOL. É militante na luta pelos direitos das pessoas com deficiência. Hoje é presidente da equipe de esporte dapatado “Gigantes de Rugby” – bicampeã brasileira. Foi também um dos fundadores da Adeacamp – Associação de Esporte Adaptado de Campinas e do CVI – Campinas (Centro de Vida Independente)

Posted in Campanha 2016.