Campinas não atinge 100% da frota com acessibilidade em 2014

201406021200401401721240_debate_transporte_acessivel

Meta do governo federal não será cumprida diz secretário

A projeção em ter em todo o Brasil uma frota 100% adaptada à mobilidade de pessoas com deficiência até o final de 2014 não será concretizada segundo informou o secretário de transporte e presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas EMDEC, Carlos José Barreiro, em debate público realizado na Câmara Municipal em 29/5. O direito é garantido pelo decreto 5.296 de 2004. O evento contou com a participação do presidente da Comissão de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida da Câmara Municipal vereador Paulo Bufalo (PSOL), da secretária municipal dos direitos das pessoas com deficiência, Emanuelle Alkmin e foi promovido pelo vereador Tico Costa (SDD).

O secretário de transportes também apresentou a intenção em implantar o sistema Bus Alert – software que informa as linhas de ônibus/itinerários e horários às pessoas com deficiência visual. O projeto está homologado mas só poderá ganhar corpo após a conclusão do sistema de monitoramento nos ônibus por GPS. O vereador Paulo Bufalo ressaltou que as Secretarias deveriam colocar uma data como meta para começar a implementação da nova tecnologia.

O parlamentar também perguntou se existe preocupação do governo quanto a formação continuada dos profissionais. Bufalo sugeriu a realização de um censo, dessa população, que atinge 15% de 1,2 milhão dos habitantes de Campinas. O mapeamento poderia ajudar no itinerário dos veículos adaptados e direcionar corretamente a função do PAI-Serviço – Programa de Acessibilidade Inclusiva.

PAI-Serviço

O presidente da EMDEC, Carlos José Barreiro demonstrou alguns números sobre a situação da acessibilidade no transporte público de Campinas. O PAI-Serviço, que consiste em veículos acessíveis e adaptados ao transporte de pessoas com deficiência com mobilidade reduzida, criado em 2006, atualmente atende 3.600 mil pessoas por mês e possui 25 peruas com lugar para dois usuários cada uma. O cadastro deve ser feito na EMDEC, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h (na Rua Dr. Salles Oliveira, 1.028, Vila Industrial). O agendamento com 48 horas de antecedência e avisar quando houver cancelamento pelo telefone gratuito 0800-600-1517.

Ida Célia Palermo do Centro de Vida Independente – CVI Campinas disse que é preciso melhorar o sistema de transporte como um todo para então ser melhorado o transporte acessível. “A gente não anda só de ônibus, a gente anda na calçada também”, desabafa e alertou “temos que rever o conceito do PAI e modernizar o serviço, o PAI não é transporte escolar, de saúde ou para o trabalho”, conclui Ida.

Posted in Noticia.