Paulo Bufalo realiza debate sobre genocídio da juventude negra

201311061104271383743067_visita_palamarino

No mês dedicado a atividades sobre a comunidade negra e a luta pelo fim do racismo, o mandato do vereador Paulo Bufalo (PSOL) realiza o debate “Negros e negras na atualidade”, com a participação do coordenador do Círculo Palmarino, Joselício Júnior. O evento tem o apoio do Movimento Juventude Socialismo e Liberdade (JSOL), ocorre na próxima quinta-feira, dia 07/11, às 18h30, no Plenarinho da Câmara Municipal, Av. Engenheiro Roberto Mange, 66 – Ponte Preta.

O tema, apesar de amplo, vai abordar o genocídio da juventude negra e a mulher negra, com a presença da conselheira tutelar de Embu das Artes, Deusdete Pereira. A discussão sobre o extermínio de jovens negros e negras está presente nas universidades e nos movimentos sociais, que promovem campanhas por todo o país, principalmente nas periferias das grandes cidades. Artistas como Zeca Baleiro, Chico César e Lirinha apoiam as ações do Círculo Palmarino.

A violência contra os jovens aumentou nas últimas três décadas, segundo publicação, em julho, do Mapa da Violência 2013: Homicídio e Juventude no Brasil, do Centro de Estudos Latino-Americanos (Cebela), com dados do Subsistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde.

Do total de 46.920 mortes na faixa etária de 14 a 25 anos, em 2011, 63,4% tiveram causas violentas (acidentes de trânsito, homicídio ou suicídio). Na década de 1980, o percentual era 30,2%. Entre 1980 e 2011, as mortes não naturais e violentas de jovens cresceram 207,9%. Se forem considerados só os homicídios, o aumento chega a 326,1%.

A superação do racismo está ligada à construção de uma nova sociedade, que passou pela escravidão e séculos de opressão. Excluídos da sociedade, na era moderna, tiveram a mão de obra exploradas, principalmente com o aumento do desemprego. Hoje nossa juventude se vê à margem da escola e do trabalho e muitos são cooptados pelo crime. Como dizia o líder negro norte-americano, Malcom X - Não há capitalismo sem racismo”, disse o vereador Paulo Bufalo.

Para o Círculo Palmarino, a construção de uma nova sociedade, com distribuição da riqueza e sem racismo, deve ser construída por negros e negras, por formarem a base da sociedade. Porém, a entidade ressalta que eles foram excluídos dos processos de decisão política. “Acredito que o debate sobre a juventude negra deve ser feito todos os dias para a criação de políticas públicas, só assim poderemos chegar ao fim do racismo. A luta contra a faxina étnica é prioridade para nosso mandato, completa Bufalo.

Círculo Palmarino

O Círculo Palmarino é uma corrente nacional do movimento negro, criada em março de 2006, em Vitória (ES). O objetivo é combater o racismo, todas as suas manifestações concretas e resistir às políticas neoliberais, representando os interesses da comunidade negra, organizando e capacitando, para a construção de uma sociedade sem racismo, sexismo e homofobia. O Círculo Palmarino está organizado em 5 estados brasileiros: Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Sergipe. Mais informações:http://www.circulopalmarino.org.br/

Posted in Noticia.