Secretário de Segurança Pública de SP diz desconhecer relatório da PM com acusações contra o PSOL

Em reunião com o presidente nacional do PSOL e deputado federal Ivan Valente, o presidente estadual e vereador de Campinas, Paulo Bufalo, na tarde de hoje, 18/6, na Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o secretário Fernando Grella Vieira afirmou desconhecer o relatório da Polícia Militar divulgado em matéria do jornal Folha de S. Paulo, no último domingo, 16/6, contendo na reportagem denúncias infundadas de que o partido estaria convocando punks para atuar violentamente nas manifestações contra os aumentos de tarifa.

O secretário também disse não ter conhecimento da procedência desse tipo de relatório por parte da Polícia Militar, mas se comprometeu a apurar o caso junto ao comando da PM, mediante uma notificação oficial do partido, o que será feito pelo presidente nacional. Para o PSOL é fundamental esclarecer se esse tipo de prática, existe por parte da PM, como foi produzido tal relatório e como chegou até a imprensa.

Os dirigentes do PSOL aproveitaram para cobrar explicações sobre a violência contra os manifestantes nos atos de rua pela redução da tarifa, ocorridas nos dias 11 e 13 de junho,” entendemos que toda essa repressão são tentativas de criminalizar os movimentos sociais”, disse o vereador Paulo Bufalo. O encontro contou, também, com a presença do deputado estadual, Carlos Giannazi e do secretário geral do diretório municipal do PSOL da capital, Miguel Carvalho.

A partir das 17h, nova manifestação pela redução da tarifa ocorrerá na Praça da Sé, com a participação dos parlamentares e dirigentes do PSOL

Ministério Público

O PSOL entrou com uma representação na Corregedoria da Polícia Militar do Estado de São Paulo e no Ministério Público Estadual, ontem (17/6), para que seja investigada as inúmeras denúncias de violência policial e os excessos cometidos durante o ato contra o aumento da tarifa, que ocorreu na última quinta-feira, 13/6, na capital. O vereador Paulo Bufalo teve Moção aprovada pela Câmara protestando contra a violência da PM aos manifestantes. “Os movimentos são autônomos e independentes, representam parcela da sociedade, mas não concordamos com vandalismo”, disse Bufalo.

Com informações da Assessoria de Imprensa do Deputado Federal Ivan Valente.

Posted in Noticia.