Lei de iniciativa do vereador Bufalo proíbe rodeio em 2003

Sessão da Câmara lota de defensores dos animais

A Câmara Municipal teve ontem, um embate de arena, ao tratar o tema da volta da realização de rodeio em Campinas, proibida desde 2003 por iniciativa do vereador Paulo Bufalo (PSOL), a lei nº 11.492 prevê a proibição da exploração de animais em qualquer evento na cidade. A Sessão desta fria segunda-feira (27/5) contou com a presença, de cerca de dez entidades de defesa dos animais, inclusive o Conselho Municipal. Isso porque, para os grupos, o rodeio traz maus tratos aos animais em suas atividades. A Sessão esquentou quando representantes de comitivas e do clube dos cavaleiros se manifestaram com a lei federal n° 10.159 de 2002, que nesse caso, diz que o evento pode ser cancelado.

O Projeto de Lei de autoria do vereador Gilberto Vermelho (PSDB) seria votado ontem, mas não entrou na pauta. O tucano esqueceu de protocolar o documento para regime de urgência. “O projeto do vereador Vermelho não traduz a questão do evento ter o esporte como ele vem dizendo na imprensa, só diz a palavra ‘rodeio’, que traz muito sofrimento ao animal, já avançamos no tema e não podemos retroceder. Como podemos oferecer atividade violenta contra outros seres vivos e esperar que a nossa juventude saiba o que é solidariedade. A cidade já assimilou que é uma terra livre dos maus tratos, porque foi uma das pioneiras na proibição do evento há dez anos.”, ressaltou Bufalo e lembrou que é preciso ouvir as famílias daqueles que já morreram em decorrência das atividades dos rodeios, os chamados peões, “temos que defender a vida de todos os seres”, completou.

Nesse momento, o vereador Paulo Bufalo teve a fala interrompida de forma tão violenta, que o presidente pediu a retirada de um manifestante do Plenário, favorável ao rodeio, pela Guarda Municipal. A mobilização social é uma forte aliada para derrubar o projeto que tramitará na Câmara. O presidente do Conselho Municipal de Proteção aos Animais, Flavio Lamas, presente na Sessão, acredita que a volta do rodeio é um retrocesso para a cidade e vai mobilizar a população para que o projeto não seja aprovado. O vereador Paulo Bufalo, um lutador da causa, participou da reunião extraordinária do Conselho na última sexta-feira (24/5) que abordou o assunto.

Na tribuna da Câmara o vereador do PSOL destacou os interesses mercadológicos. “Temos que fazer um grito pelos animais e um grito por moradia, de forma unificada, porque o motivo de um e de outro, é o mesmo: a especulação imobiliária. Em 2005, o mercado pressionou para a volta do rodeio e conseguimos barrar (o vereador se refere a tentativa do ex-vereador Sebastião do Santos – PMDB), a Casa fica sendo assediada por empreendimentos que realizam esses eventos e que trazem violência contra os animais”.

Veja fotos da Sessão na página do vereador Paulo Bufalo no Facebook:http://www.facebook.com/media/set/?set=a.460215710729016.1073741848.396895543727700&type=3

Posted in Noticia.