Centro de Reabilitação pede ampliação dos serviços

modelo-base9

Ampliação dos serviços para atendimento em geral. Esta foi a principal reivindicação do Conselho Local de Saúde do Centro de Referência em Reabilitação de Campinas apresentada à Comissão de Políticas para Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida da Câmara Municipal na manhã de hoje (03/5). O Centro, localizado em Sousas, entregou um relatório com demandas da entidade ao Vereador Paulo Bufalo (PSOL), presidente da Comissão, durante visita no local.

No documento, os conselheiros pedem a implantação de uma oficina ortopédica própria e a capacitação para produção e adaptação de órteses e próteses, cadeiras de rodas e mobiliário. Segundo o grupo, o recurso de R$ 400 mil reais já foi destinado ao projeto.

Outro ponto importante foi o pedido de descentralização do serviço, ou seja, para que a reabilitação seja oferecida na Rede de Saúde Básica, por meio da implantação dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família – NASF. Os conselheiros acreditam que a prevenção e o acolhimento diretos são essenciais no tratamento dessas pessoas.

O transporte também foi um dos principais problemas apontados pelo Conselho Local. O documento pede a ampliação do serviço e a melhoria da qualidade. O relatório indica, também, reformas e a ampliação da Terapia Ocupacional.

O Vereador Paulo Bufalo se comprometeu a transmitir aos colegas da Casa as demandas do Centro e requerer informações sobre as solicitações. Ainda no âmbito institucional, Bufalo irá verificar em que situação está o recurso direcionado ao Centro.

Participam da Comissão Permanente os vereadores Paulo Bufalo (PSOL) como presidente, Carlão do PT (PT), Marcos Bernadelli (PSDB), Roberto Alves (PRB) e Thiago Ferrari (PTB).


Audiência Pública

A Comissão realizará uma Audiência Pública para debater o Projeto de Lei que cria a Secretaria Municipal do Direito das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida, que teve aprovação em 1ª discussão, no dia 21 de maio, no Plenário da CMC, Avenida Engenheiro Roberto Mange, 66, Ponte Preta. As pessoas envolvidas com acessibilidade e o desenvolvimento de políticas públicas terão a oportunidade de debater o tema e apresentar emendas ao PL.

Posted in Noticia.